18 de abril de 2017

Volume e assimetria nas roupas de Rei Kawakubo

 roupas de Rei Kawakubo
Criações de Rei Kawakubo

“Hiroshima Chic” foi o nome cunhado pela mídia para designar as coleções de moda criadas por estilistas japoneses que migraram para Paris nos anos 80. O termo se refere diretamente à bomba atômica lançada na cidade de Hiroshima em 1945. O slogan surgiu por causa das peças minimalistas e o uso constante da cor preta (além de outros tons escuros) presentes nas coleções japonesas, fazendo referência ao luto e ao fim do mundo. Esses designers de moda também carregaram na mala a filosofia zen e a limpeza de extravagância nas roupas, fazendo o andrógino e o sóbrio passar a reinar. O “menos é mais” surgiu com força na moda a partir daí. Kenzo foi o primeiro a ir do Japão para a França, seguido por Issey Miyake, Yohji Yamamoto e por uma única mulher: Rei Kawakubo.

Como as cores ficaram mais comportadas, a solução da Kawakubo para expressar suas ideias para as roupas foi desconstruir aquilo que consideramos como cortes normais. Ela trouxe volume e assimetria para suas criações e essa é sua identidade até hoje, praticada na marca fundada por ela em 1973, ainda quando morava em Tóquio: Comme Des Garçons.

 roupas de Rei Kawakubo

Do Japão, ela levou como influência não só seu design, mas também o uso de tecidos naturais e o tingimento a partir de ervas. As peças de Kawakubo se assemelham a grandes trabalhos de arquitetura e demonstram que podemos olhar mais a fundo para as roupas, muito além de sua superfície. O que complementa seus looks é salto baixo e pouca maquiagem. Falando assim, até podemos imaginar composições sem graça. Mas a complexidade de cada conjunto nos mostra que a grandiosidade não está presente apenas em peças multicoloridas, maquiagens super elaboradas ou em cima de um salto 15. Os cortes diferenciados e os volumes (que quebram com o tradicional de marcar as curvas do corpo) nos provam que há muito mais no campo da moda para ser explorado. 

 roupas de Rei Kawakubo

Nenhum comentário: